Operação policial em favela deixa 7.000 estudantes sem aula no Rio

Ação ocorreu no morro da Pedreira. Suspeito foi morto

iG Rio de Janeiro |

A Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro informou que 7.324 estudantes de 11 escolas e um Espaço de Desenvolvimento Infantil ficaram sem aulas na tarde desta quarta-feira (1º) devido a uma operação da Polícia Militar no morro da Pedreira, em Costa Barros, na zona norte. Em razão dos confrontos, as instituições não funcionaram.

A corporação está ocupando a comunidade desde ontem para tentar prender suspeitos de matar o soldado Bruno Vinícius Saldanha, que foi assassinado por traficantes da favela na noite da última segunda-feira (30) quando parou seu carro para abastecer na avenida Pastor Martin Luther King Júnior.

Nesta tarde, um suspeito do crime foi morto em confronto na Pedreira. Ele estava com a pistola que seria do soldado morto. Hoje, os PMs também retiraram barricadas construídas pelos bandidos e apreenderam 30 motocicletas com documentação irregular.

Ainda ontem, no primeiro dia da ocupação, seis traficantes foram mortos . Com eles, foram apreendidos um fuzil e cinco pistolas.

O clima está tenso na região desde domingo. Na ocasião, traficantes da Pedreira invadiram a comunidade Pára-Pedro, em Colégio. No confronto, seis supostos traficantes morreram e outros quatro ficaram feridos.

    Leia tudo sobre: operação policialescolas fechadasalunos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG