Operação do Bope deixa dois suspeitos mortos e um policial ferido

Incursão marca início da instalação de UPP no Morro do Turano

iG Rio de Janeiro |

Agência Estado
Cerca de 260 policiais militares fazem parte da ação para ocupar o Morro do Turano
Dois supostos traficantes morreram e um policial ficou ferido na operação realizada pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) desde o início da manhã desta terça-feira no Morro do Turano, no Rio Comprido, zona norte do Rio de Janeiro. A operação marca o início da instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) na comunidade, a 12ª do Estado do Rio.

De acordo com o Bope, os agentes chegaram à favela por volta das 5h e houve um rápido confronto com traficantes, mas ninguém ficou ferido. À tarde, durante uma incursão por uma mata da comunidade, teve início outra troca de tiros. Um cabo foi atingido na barriga e dois criminosos morreram. O policial foi levado para o Hospital Central da PM, passou por uma cirurgia e, segundo os médicos, passa bem.

Até o momento, foram apreendidos dois rádios transmissores, um fuzil, uma metralhadora e dois carros roubados, um Vectra e um Citröen C3. Segundo o Bope, cerca de 260 homens participam da ação no Morro do Turano, que conta com o apoio de um veículo blindado e de soldados do Batalhão de Choque, do 6º BPM (Tijuca) e do 1º BPM (Estácio).

Roubo

Na manhã desta terça-feira, uma equipe da TV Brasil teve o carro roubado por aproximadamente dez homens armados na Estrada do Sumaré, próximo a um dos acessos ao Morro do Turano. De acordo com o chefe de transportes da emissora, um motorista, um técnico e um segurança estavam no veículo.

Os criminosos levaram também dois celulares e dos documentos das vítimas. Ninguém ficou ferido. Na parte da tarde, o veículo da emissora foi encontrado em Laranjeiras, na zona sul do Rio. O caso foi registrado na 7ª DP (Santa Teresa).

Projeto de segurança

Agência Estado
Policiais do Bope ocupam Morro do Turano para instalação de UPP
A UPP do Morro do Turano deverá contar com mais de 170 agentes, segundo informações da Polícia Militar. A comunidade está localizada na área conhecida como Grande Tijuca, cuja ocupação total faz parte dos planos da Secretaria Estadual de Segurança. Até agora, já foram instaladas UPPs nos Morros do Borel, Formiga e Andaraí. A unidade pacificadora no Morro do Salgueiro, já ocupado, está a caminho. Com a UPP no Turano, a polícia fecha o cinturão de segurança na região.

O Rio já possui UPPs nas favelas do Morro Dona Marta, em Botafogo, do Pavão-Pavãozinho / Cantagalo, entre Ipanema e Copacabana, do Chapéu Mangueira e Babilônia, no Leme, e da Ladeira dos Tabajaras e do Morro dos Cabritos, em Copacabana, todas na zona sul. Na zona oeste, há UPPs nas comunidades do Jardim Batan, em Realengo, e da Cidade de Deus, em Jacarepaguá. No centro da capital fluminense, o Morro da Providência também ganhou uma UPP.

Futuro

Considerado como um quartel do tráfico de drogas, o Complexo do Alemão deve receber uma UPP até 2014, ano da Copa do Mundo, segundo projeções do secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame.

O Complexo da Maré é uma área da cidade que também deverá receber uma ocupação constante da PM. Localizada próxima às linhas Vermelha e Amarela, à Avenida Brasil e ao Aeroporto Internacional Tom Jobim, a comunidade irá sediar a nova sede do Bope – a partir de julho de 2011.

As incursões nas favelas da Maré, segundo o comandante do Bope, tenente-coronel Paulo Henrique de Moraes, serão graduais. Ele disse que já há um projeto do governo de implantação de UPPs no complexo, que tem 17 comunidades. A presença do Bope na região, segundo o oficial, vai acelerar esse processo.

Agência Estado
Unidade de Polícia Pacificadora no Morro do Turano será a 12ª do Estado do Rio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG