Operação da PM deixa seis mortos em favela da zona norte do Rio

Ação visa prender assassinos de policial militar, morto ontem à noite

iG Rio de Janeiro |

Agência O Globo
Policiais militares revistam morador durante operação no Morro da Pedreira
Seis suspeitos de terem ligação com o tráfico de drogas morreram na operação que a Polícia Militar realiza nesta terça-feira (31) no Morro da Pedreira, em Costa Barros, na zona norte do Rio de Janeiro. A ação tem como objetivo encontrar os criminosos que assassinaram na noite de segunda-feira (30) um soldado do 19º BPM (Copacabana).

De acordo com a PM, os suspeitos foram encaminhados para o Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, mas já chegaram mortos à unidade. Até o momento, os policiais já apreenderam na operação um fuzil, cinco pistolas e 450 pedras de crack.

A ação é coordenada pelo 41º BPM (Irajá) e conta com o apoio de homens do Batalhão de Choque e de veículos blindados. Dois carros foram recuperados e 21 motos com documentação irregular foram apreendidas.

Em razão dos confrontos, sete escolas, três creches e um espaço de desenvolvimento infantil não funcionaram, deixando 2.817 estudantes sem aulas, segundo a Secretaria Municipal de Educação.

Assassinato

O soldado Bruno Vinícius Saldanha investigava com outro PM uma ocorrência na região do Morro da Pedreira na noite de segunda-feira. Ao voltar para casa, o combustível de seu carro acabou. Quando foi a um posto de gasolina comprar combustível, acabou sendo surpreendido por traficantes na Avenida Martin Luther King Júnior.

Os criminosos perceberam a arma do policial e o levaram para a favela. Lá, ele morreu após receber diversos disparos. O outro policial que acompanhava Bruno estava dentro do veículo e não foi visto pelos traficantes.

No final de semana, seis pessoas morreram após uma tentativa de invasão à favela Para Pedro coordenada por traficantes do Morro da Pedreira. Associados a criminosos do Morro da Quitanda, os traficantes tinham como meta dominar os pontos de venda de drogas da comunidade rival.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG