Operação Abutre fará observação em locais críticos

Segundo secretário de Segurança, policiais estarão a postos caso haja alguma ação suspeita

Anderson Dezan, iG Rio de Janeiro |

O secretário estadual de Segurança do Rio, José Mariano Beltrame, disse nesta terça-feira que a Operação Abutre tem como objetivo principal criar mecanismos de observação para que a Polícia Civil esteja a postos quando precisar ser acionada. A ação contará com cerca de 200 policiais de sete delegacias especializadas que vão se dividir em pontos considerados críticos no entorno dos complexos do Alemão e da Penha. A operação acontecerá inicialmente por 90 dias, de segunda a sexta-feira, das 17h às 23h.

“Os policiais não terão a finalidade especifica de reduzir roubos de veículos. Vamos ter o policiamento em áreas onde possivelmente há a saída de grupos de marginais”, informou Beltrame. “Estamos colocando o policiamento em locais que achamos interessantes. Em pontos onde a polícia pode fazer boas observações e, caso seja detectada qualquer movimentação, o dispositivo já estará próximo”, completou.

O “cinturão de segurança” irá ocupar aproximadamente dez bairros, entre eles Bonsucesso, Ramos, Inhaúma, Penha, Olaria e Vicente de Carvalho. A região foi escolhida porque fica próxima a comunidades dos complexos do Alemão e da Penha. Há informações de que criminosos de favelas já ocupadas pelas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) teriam fugido para essas áreas.

De acordo com a Polícia Civil, a Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) irá comandar a Operação Abutre. As delegacias especializadas que irão dar apoio são: DRFA (Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis), DRFC (Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas), DRAE (Delegacia de Repressão a Armas e Explosivos), DRF (Delegacia de Roubos e Furtos), DCOD (Delegacia de Combate às Drogas), DRACO (Delegacias de Repressão às Ações Criminosas Organizadas) e Polinter. Agentes de algumas delegacias distritais, como a 21ª DP (Bonsucesso), a 22ª DP (Penha) e a 44ª DP (Inhaúma), também poderão dar suporte à ação.

    Leia tudo sobre: segurançario

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG