Nova Friburgo cria central de informações sobre desaparecidos

Número para informações é gratuito. Secretário diz que equipes de socorros chegaram hoje às últimas comunidades isoladas

iG Rio de Janeiro |

Em meio ao caos e à devastação provocados pelas chuvas dos últimos dias, várias pessoas sofrem também com a falta de informações sobre parentes na cidade de Nova Friburgo. Para ajudar na divulgação de informações sobre desaparecidos, a cidade colocou em funcionamento, nesta terça-feira, uma central telefônica gratuita. O número 0800-0221011 e a ligação gratuita.

“O objetivo é dar uma satisfação às pessoas, gente que quer saber onde está o parente ou amigo, gente que não consegue telefonar porque está tudo congestionado, que sabe que a casa do parente desabou mas não sabe se ele está vivo. Muitas vezes, as vítimas estão na casa de amigos, mas não conseguem avisar os parentes. É uma maneira de a gente mandar notícia para o Brasil inteiro”, afirmou o secretário municipal de Comunicação de Nova Friburgo, David Massena.

Segundo Massena, a cidade tentar volta à normalidade. O comércio abriu as portas e as ruas já estão mais limpas, mas ainda há possibilidade de haver pessoas soterradas e os trabalhos de resgate continuam por todo o município.

Doações

Agência Brasil
Galpão no bairro da Conquista, em Nova Friburgo, conta com voluntários para realizar triagem das doações

O secretário de Assistência Social de Nova Friburgo, Carlos Antônio Maduro, afirma que todas as  comunidades do município estão sendo atendidas com a entrega de donativos. Segundo ele, com a abertura da RJ-130, que estava interditada devido à queda de barreiras, equipes conseguiram levar  materiais e mantimentos às poucas localidades que ainda não tinham recebido socorro. Essas comunidades, como a da Prainha, próximas à divisa com o município de Teresópolis, e a de Capitão do Ribeirão, próximo à cidade de Bom Jardim, ficaram isoladas e ainda estão sem água e energia elétrica.

“O acesso ainda está muito difícil e em alguns momentos pensamos que o caminhão iria tombar. Mas conseguimos chegar”, afirmou Maduro.

O secretário de Nova Friburgo também destacou que a mobilização da população, que tem enviado várias doações, está sendo fundamental para atender os desabrigados que somam mais de 5 mil pessoas. Os itens de maior necessidade, além de água e de alimentos de preparo rápido, são os produtos de higiene pessoal e de limpeza, além de fraldas descartáveis infantis e geriátricas.

Para garantir a organização dos trabalhos, a Prefeitura de Nova Friburgo montou uma central de triagem e distribuição no galpão de uma antiga fábrica, na entrada do município. No local, os voluntários trabalham para separar os produtos e enviar, por meio de caminhões do Exército ou veículos particulares, os kits aos cerca de 40 abrigos espalhados pela cidade. Ao chegar nas unidades de moradia provisória, as doações são entregues aos desabrigados que estão no local e abastecem ainda moradores de comunidades do entorno que também tenham sido atingidos.

Teresópolis

Em Teresópolis, a Prefeitura também montou uma central de distribuição no Ginásio Poliesportivo Pedro Jahara, conhecido como Pedrão. No local é feito ainda o cadastramento de desabrigados, que somam cerca de 3 mil pessoas. No ginásio também é feita uma triagem e o material é encaminhado aos 26 abrigos.

A prefeitura de Teresópolis informou que entre os produtos de maior necessidade estão alimentos, roupas, cobertores, colchonetes e itens de higiene pessoal, como sabonete, pasta de dentes, fralda descartável e absorvente higiênico.

*Com informações da Agência Brasil

    Leia tudo sobre: chuvanova friburgodoaçõescentral de informações

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG