Policiais dizem que foram recebidos a tiros de fuzis e metralhadoras

Policiais militares que retornaram por volta de 17h desta quinta-feira (25) de uma incursão na Vila Cruzeiro contam que foram recebidos por cerca de 60 criminosos armados que portavam até metralhadora .30 e fuzis 7,62. 

O objetivo do grupo era impedir que os bandidos saíssem da favela e ocupassem as ruas do bairro de Olaria. “Nós fomos até o olho do furacão, mas eles ficaram lá, não conseguiram sair do morro”, disse um PM que avançou contra o grupo dentro de um veículo blindado da polícia militar, conhecido como Caveirão.

Um outro agente, integrante da tropa contou que fez o percurso a pé. O grupo tinha vinte policiais que integram a tropa de infantaria do Batalhão de Choque (BPchoque).

O PM diz que percorreu cerca de um quilômetro para dentro da favela. “Chegamos até o Ciep da Vila Cruzeiro. A troca de tiros foi muito intensa, mas ninguém se feriu. O objetivo foi cumprido, os caras estão encurralados."

Embora a situação esteja mais calma na porta do 16ºBPM (Olaria), cujos fundos fazem fronteira com a favela, ainda é possível ouvir disparos dos traficantes. Moradores que circulam no local dizem que estão com medo de andar pelas ruas do bairro até chegar em casa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.