No Rio, 1,2 milhão de alunos da rede pública voltam às aulas

Em Nova Friburgo, na Região Serrana, dua escolas tiveram o calendario adaptado por causa das chuvas que atingiram a localidade

Flávia Salme, iG Rio de Janeiro | 07/02/2011 06:30

Compartilhar:

O ano letivo nas escolas das redes estadual e muncipal do Rio de Janeiro começou na manhã desta segunda-feira (7) com o retorno de 1.2 milhão de estudantes estadual às salas de aula nas 1.466 unidades de ensino. Na rede municiapal, 539.251alunos do Ensino Fundamental voltam às aulas no próximo dia 14. Apenas os 68.203 alunos da pré-escola retornaram às atividades nesta segunda.

Alunos da rede particular no Estado também retornam às aulas nesta segunda, mas em algumas unidades as atividades foram iniciadas na semana passada. No colégio Santo Inácio, em Botafogo (zona sul), parte dos estudantes voltou às salas de aula na semana passada. Os que retornarem nesta segunda-feira, no entanto, disseram ainda estar no ritmo das férias. "Este ano terei aulas às sextas à tarde e aos sábados de manhã, vai ser difícil me acostumar", disse Leonardo Assis, de 16 anos, que corria para não chegar atrasado à primeira aula, às 7h.

Em Laranjeiras (zona sul) estudantes também mostravam esforço para retornar à rotina escolar. Embora as aulas no Colégio São Vicente tenham começado na semana passada, somente nesta segunda-feira alguns alunos deram início ao ano letívo. Fernando Israel Carneiro, 14, era um deles. E logo no primeiro dia, chegou atrasado. "Eu estava em uma excursão e cheguei neste domingo de madrugada. Fui dormir quase três horas da manhã e hoje não consegui acordar", disse ele.

Rede estadual quer melhorar índice dos estudantes

A Secretaria Estadual de Educação informou que dará início ao Programa de Educação do Estado, que prevê medidas para elevar os índices nacionais da Educação Pública. No último relatório do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), o Rio de Janeio ficou na penúltima colocação, à frente apenas do Piauí e empatado com Alagoas, Amapá e Rio Grande do Norte.

Para reveter a situação, a Secretaria de Educação divulgou em janeiro metas epecíficas para cada unidade escolar. Além disso, a partir de agora o Estado passará a ter um índice próprio, o Iderj, que irá acompanhar e medir o progesso dos estudantes.

Os 51 mil professores estaduais passam a contar com uma bonificação que será dada de acordo com o desempenho. O governo do Rio afirma que dispõe de R$ 240 milhões para investir anualmente na valorização destes servidores, que também terão acesso à Escola Corporativa criada pela Secretaria de Educação para aprimorar 10 mil profissionais a cada semestre.

Apesar das medidas, o déficit na rede é significativo. Para combatê-lo, a Secretaria publicou o edital do concurso público que pretende preencher 1.362 vagas no magistério, sendo 739 para a disciplina de Matemática e 623 para Física. A prova será realizada em 27 de março, e os professores aprovados irão atender turmas do 6º ao 9º anos d Ensino Fundamental e do Ensino Medio.

Na Região Serrana, calendário precisou ser adaptado

Após as tragédias porovocadas pelas chuvas na Região Serrana, em janeiro, duas escolas no município de Nova Friburgo ficaram sem condições de abrigar os alunos. Os estudantes das escolas estaduais Professor Jamil El-Jaick e Dr. Galdino do Vale Filho serão remanejados, temporariamente, segundo a secretaria, para o Instituto de Educação de Nova Friburgo e para o Ciep Brizolão 123 - Glauber Rocha.

A Secretaria de Educação acrescenta que das 80 escolas estaduais instaladas em toda a região, sete ainda servem de abrigo para as vítimas das chuvas. Duas delas ficam na cidade e Sumidouro, duas em Nova Friburgo  três e em Bom Jardim -  onde as aulas do Colégio Estadual Dr. Péricles Corrêa da Rocha serão adiadas por mais uma semana para que sejam feitas obras de pequeno porte.

Prefeitura do Rio diz que inicia ano letivo sem déficit de professores

Na semana passada, durante a cerimônia de boas-vindas para os 1.621 novos docentes que irão trabalhar na rede municipal, o prefeito Eduardo Paes afirmou que as escolas retomam suas atividades sem déficit de professores nas salas de aula. O ano letivo terá início na próxima segunda-feira (14).

Foram convocados 187 docentes I de Língua Portuguesa; 199 de Matemática; 163 de Geografia; 171 de História; 160 de Ciências; 400 de Inglês, 61 de Educação Física e 280 para Professor II. Ao todo, segundo a Secretaria Municipal de Educação, há 36.487 professores na rede, além de 13.167 funcionários administrativos.

Em janeiro, a Prefeitura realizou concurso para professor de Educação Infantil. Deverão ser contratados 1.500 novos servidores, sendo 76 portadores de deficiência. A previsão é de o resultado seja divulgado em março.

 

    Notícias Relacionadas



    Ver de novo