Secretário de Segurança do Rio afirma que policiais presos por receber propina em unidade serão expulsos da corporação

O secretário de Segurança do Estado do Rio, José Mariano Beltrame, afirmou nesta segunda-feira (12) que não há crise nas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), após a prisão de integrantes e a mudança do comando da UPP do Morro do Fallet por denúncia de haver um esquema de corrupção , revelado pelo jornal "O Dia".

Segundo ele, os policiais militares envolvidos no esquema de propina serão excluídos por essa falta. “Essas pessoas vão ser expulsas da corporação. Precisamos oferecer serviço, superar esses episódios e punir bem”, disse.

Além do problema no Morro do Fallet, a Polícia Militar tem enfrentado reações de moradores na Cidade de Deus , e o Exército admitiu a existência de traficantes no Complexo do Alemão , onde será implantada nova UPP quando o Estado tiver suficientes policiais.

“Não é uma crise (nas UPPs), isso não existe. São 40 anos ou mais de ilhas de violência e estamos entrando e permanecendo nesses lugares. Nunca vendi a ilusão, e nunca venderei, de que não enfrentaríamos problemas, mas é imprescindível que se continue. Não podermos perder força”, disse, em entrevista no Tribunal de Justiça do Rio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.