Museu do Amanhã do Rio custará R$ 130 milhões

Projeto ficará pronto em 2012 e é considerado uma das mais importantes peças do plano municipal de revitalização da zona portuária

Agência Brasil |

Um novo museu vai ser construído no Píer Mauá e é considerado pela prefeitura do Rio como uma das mais importantes peças do plano municipal de revitalização da zona portuária. O projeto do Museu do Amanhã, um investimento estimado em R$ 130 milhões, foi apresentado na tarde desta segunda-feira (21) no cais do porto pelo prefeito Eduardo Paes (PMDB) e o arquiteto espanhol Santiago Calatrava.

Divulgação
Maquete do Museu do Amanhã, projetada pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava

O museu é uma iniciativa da prefeitura do Rio, junto com a Fundação Roberto Marinho e conta com o apoio dos governos estadual e federal. A expectativa é de integração do Museu do Amanhã com o Museu de Arte do Rio (MAR), já em construção no Palácio Dom João VI, na Praça Mauá, prédio tombado como Patrimônio Cultural.

De acordo com o prefeito do Rio, os recursos do Museu do Amanhã já foram viabilizados, mas para a demolição do viaduto da perimetral, importante via da cidade, ainda não estão disponíveis verbas para tal obra.

“A coisa mais importante para ocorrer no projeto de revitalização do porto é a demolição da perimetral, mas os recursos ainda não foram viabilizados. Mas a verba do museu já está garantida e o projeto tem previsão para ser concluído até o primeiro semestre de 2012”, afirmou Paes.

Santiago Calatrava, responsável pelo projeto arquitetônico, está empolgado com a criação do museu e a revitalização da zona portuária. Para ele, a Praça Mauá tem potencial para ser uma das mais belas da cidade do Rio.

O museu reunirá ciência, tecnologia e conhecimento para entender o ser humano. A arquitetura é baseada nos elementos da natureza e ocupará uma área de 12,5 mil metros quadrados na região portuária.

    Leia tudo sobre: Museu do AmanhãRio de Janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG