Expectativa é de que cerca de 2 milhões de pessoas assistam aos shows e à queima de fogos na orla

Milhares de pessoas lotam no início da noite desta sexta-feira (31) as areias da praia de Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, para comemorar a chegada de 2011. A expectativa é de que cerca de 2 milhões de pessoas assistam à queima de fogos. Além do tradicional show pirotécnico e das apresentações de artistas consagrados, a festa deste ano terá o lançamento da logo das Olimpíadas Rio 2016, às 22h.

Empolgados com toda a produção, os bioquímicos Guilherme Lino, 50 anos, e Patrícia Odila, 47 anos, chegaram de Natal, no Rio Grande do Norte, na quinta-feira (30) e estão ansiosos para ver de perto o que sempre assistiram pela TV.

"A expectativa para a queima de fogos são as melhores possíveis, porque essa cidade é maravilhosa", disse ele. Casados há dez anos e pais de dois filhos, eles contaram que além da virada do ano vieram para uma segunda lua-de-mel. "Tudo pra gente é novidade, porque sempre passávamos o ano-novo na casa de parentes. Dessa vez vamos começar o ano renovando nosso casamento”.

Guilherme e Patrícia, de Natal, vão assistir de perto os fogos de Copacabana pela primeira vez
George Magaraia
Guilherme e Patrícia, de Natal, vão assistir de perto os fogos de Copacabana pela primeira vez

Para garantir o espetáculo, onze balsas com fogos de artifício – três a mais que no último réveillon – já estão estacionadas no mar a 400 metros da faixa de areia, por medidas de segurança. As embarcações estão espalhadas lado a lado ao longo da orla. Essa disposição, segundo os organizadores, irá proporcionar ao público uma melhor visualização do show pirotécnico.

A previsão é de que o espetáculo de fogos no céu de Copacabana dure cerca de 20 minutos. Para isso, cada balsa conta com 1.200 bombas cada, totalizando 20 toneladas de fogos de artifício.

Edson e Elis vieram de Franca, no interior de São Paulo, e querem pedir um 2011 melhor
George Magaraia
Edson e Elis vieram de Franca, no interior de São Paulo, e querem pedir um 2011 melhor
Pela primeira vez na cidade, o casal de professores Edson Silva, 27 anos, e Elis Branquinho, 25 anos, veio de Franca, no interior de São Paulo, e não vê a hora da meia-noite chegar. Depois de dez horas de viagem eles chegaram ao Rio nesta manhã e já estão na praia.

“Espero que seja muito bom. O clima por si só já compensa, já que o espaço é muito propício para essa festa”, disse Elis. Além de aproveitar a festa, Edson quer cumprir um ritual na virada do ano. "Vou pular sete ondas e pedir um 2011 melhor, porque 2010 não foi tão bom. Tive o carro roubado e quebrei o braço” , contou.

Há uma expectativa de que o público se surpreenda antes mesmo da virada do ano. Faltando cinco minutos para a meia-noite, luzes pulsantes e raios laser irão iluminar toda a orla de Copacabana. A estrutura necessária para esse espetáculo inédito está montada em torres espalhadas pelo calçadão, com canhões de luz que têm alcance de até três quilômetros.

Entre o espetáculo de laser e a queima de fogos, um blecaute de poucos segundos deixará a praia às escuras – aumentando ainda mais a expectativa do público. Um forte esquema de segurança montado pela Polícia Militar, no entanto, promete não deixar os presentes apreensivos com o mini apagão.

De acordo com a PM, para a segurança em Copacabana, foram escalados 1.350 agentes em 131 viaturas. Destes, 421 policiais circulam a pé, principalmente na Avenida Atlântica. Ao longo da praia foram instaladas ainda 30 torres de observação e apoio – metade na areia e a outra no calçadão. O forte esquema é comandado pela primeira vez por uma mulher, a tenente-coronel Cláudia Lovain.

Olimpíadas e shows

No início da noite, ainda com o dia claro por causa do horário de verão, o show de Alcione atraiu um grande público em Copacabana
Ag.News
No início da noite, ainda com o dia claro por causa do horário de verão, o show de Alcione atraiu um grande público em Copacabana
Para garantir a animação do público nas areias de Copacabana, a Prefeitura do Rio montou quatro palcos em diferentes pontos do calçadão. No principal, situado em frente ao Hotel Copacabana Palace, a programação conta com Alcione, Daniela Mercury e Zeca Pagodinho.

Pela quinta vez no réveillon de Copacabana, a secretária Luciana Ribeiro, 27 anos, veio de Cataguases, Minas Gerais, e não vê a hora de assistir ao show de Zeca Pagodinho, seu grande ídolo. Mas, além da apresentação, os fogos também são muito esperados pela mineira, que disse ter se surpreendido com a organização da festa este ano. “Este é o melhor réveillon em que eu já estive, não tem outro igual. E este ano me impressionou ainda mais a organização. Pela primeira vez não peguei muito trânsito para chegar aqui”, garantiu.

A mineira Luciana Ribeiro (loira à direita) vai passar a virada do ano no Rio pela quinta vez.
George Magaraia
A mineira Luciana Ribeiro (loira à direita) vai passar a virada do ano no Rio pela quinta vez. "Não tem outro réveillon igual"
No palco em frente à rua Santa Clara., o show da cantora Sandra de Sá é o mais aguardado. Os presentes podem conferir ainda a programação nos pontos do Leme e na altura da rua Xavier da Silveira. Para garantir a qualidade dos shows, todos os palcos contam com telões de alta definição de 120 metros quadrados e 40 torres de som foram espalhadas pela orla da praia.

Outra atração da noite, o lançamento da logo olímpica Rio 2016 será feito através de um painel de LED, com 150 metros quadrados, em frente ao Hotel Copacabana Palace. Em paralelo, três infláveis, semelhantes a um telão de projeção com 237 metros quadrados, surgirão em meio ao público, também apresentando a marca de ambos os lados. Os infláveis vão estar localizados na altura das ruas Duvivier e Belford Roxo e em frente ao palco da rua Santa Clara.

Além disso, por alguns minutos, serão abertos três bandeirões com a logomarca - cada qual com 1.200 metros quadrados. Dois entre as ruas Rodolfo Dantas e Ronald de Carvalho e um em frente ao palco da rua Santa Clara.

Atendimento médico


Por causa do réveillon, a Secretaria Municipal de Saúde montou um esquema especial de atendimento na orla de Copacabana. Seis postos de atendimento estão à disposição do público, com 140 profissionais de saúde, sendo 62 médicos. Os postos contam com 66 leitos, 14 a mais do que o oferecido no ano passado.

Para os casos mais graves, 56 ambulâncias UTIs estão de prontidão, caso haja a necessidade de remoção. As unidades estão estacionadas em frente ao antigo hotel Méridien (10 leitos), na altura das ruas Duvivier (12 leitos), Rodolpho Dantas (12 leitos) e Fernando Mendes (10 leitos), em frente ao hotel JW Merriot /Santa Clara (10 leitos) e entre as ruas Xavier da Silveira e Bolívar (12 leitos).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.