Mulher Filé é vítima de sequestro relâmpago

Funkeira afirma que levou tapas e que sequestradores levaram parte da fantasia de rainha da bateria

iG Rio de Janeiro |

Ag.News
Mulher Filé afirma ter sofrido sequestro relâmpago nesta madrugada
A funkeira Yani de Simone, conhecida como a  Mulher Filé, foi vítima de um sequestro relâmpago, na madrugada desta terça-feira (22), no município de Duque de Caxias, na baixada fluminense.

Cinco homens teriam interceptado o carro dirigido pela funkeira quando ela saía de uma festa na avenida Presidente Kennedy, no bairro Pilar, acompanhada por uma de suas dançarinas.

Ao iG , ela afirmou que ficou sob o poder deles por cerca de 20 minutos. Ainda de acordo com Yani, ela e a amiga, identificada como Camila Werneck, levaram tapas na cabeça quando começaram a chorar.

"Era um veículo escuro que anotei a placa. Nós saímos do carro, mas eles mandaram a gente voltar. Dois sentaram na frente e dois atrás, comigo e com a Camila. O quinto homem continuou no carro que nos fechou", disse ao iG .

Ainda segundo a funkeira, ela e amiga passaram por um "terror psicológico".

"O mais nervoso perguntava quem eu era, e me identifiquei como a Mulher Filé. Ele falou, 'então deve ter muito dinheiro' e disse que eu e minha amiga éramos 'muito gostosas", afirmou.

Após o sequestro, as duas teriam sido liberadas na altura da Refinaria de Duque de Caxias (Reduc). Elas foram socorridas por policiais rodoviários federais que trafegavam pela rodovia Washington Luiz. Nesta manhã, Yani preferiu ficar em casa e tomou calmantes.

Além do carro, documentos e R$ 1.000, os sequestradores teriam levado o figurino do show e parte da fantasia de rainha de bateria que ela usaria no carnaval, no desfile da escola de samba Tradição.

As duas prestaram depoimento na delegacia de Campos Elíseos, onde o caso foi registrado.

*Com informações de Beatriz Merched e Bruna Fantti

    Leia tudo sobre: mulher filésequestro relâmpagoviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG