Mulher é denunciada por tortura após queimar filho com colher quente

Mãe agrediu filho de nove anos como castigo após o garoto ter sido acusado de furto

iG Rio de Janeiro |

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro denunciou nesta segunda-feira (21) pelo crime de tortura Ana Paula Oliveira da Silva. Ela é acusada de ter queimado com uma colher quente o filho de nove anos em outubro.

Relembre: Mãe acusada de queimar filho com colher é presa no Rio

As agressões ocorreram como castigo pela criança ter sido acusada por um vizinho de ter furtado um telefone celular. O garoto sofreu lesões no rosto, braços e mãos, de acordo com exame pericial feito por médicos legistas da polícia técnica.

As consequências do crime só não foram mais graves em razão da intervenção da avó materna da criança que se lançou em defesa do neto, impedindo que a denunciada prosseguisse com a violência doméstica.

Ana Paula já teve a prisão temporária decretada pela Justiça e a Promotoria requereu a manutenção da prisão para que a integridade da criança seja preservada e evitar que a vítima e outros familiares sofram constrangimentos no sentido de omitirem fatos relevantes ao processo judicial.

Segundo o promotor Alexandre Themístocles, a prisão preventiva é necessária: “O crime praticado é equiparado aos hediondos pela Constituição da República. O proceder ilícito da denunciada viola princípios fundamentais de Direitos Humanos. Ademais, verifica-se que a denunciada sempre atuou de modo a prejudicar a apuração da verdade real, induzindo a pequena vítima a não revelar a natureza das agressões no ambiente escolar; deixando, inclusive, de providenciar atendimento médico adequado à vítima”, afirmou.

    Leia tudo sobre: agressãotorturaviolência contra menor

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG