Segundo a polícia, suspeita utilizava nas agressões borracha que liga fogão a botijão de gás

A forma de educar que tinha aprendido. Essa foi a justificativa dada à polícia por Roseli França Silva, de 25 anos, acusada de espancar os dois filhos com uma borracha utilizada para ligar fogões a botijões de gás.

Borracha utilizada nas agressões ao lado de fotos que mostram marcas em crianças
Pedro Kirilos / Agência O Globo
Borracha utilizada nas agressões ao lado de fotos que mostram marcas em crianças
A suspeita foi presa no final da noite de sexta-feira (12) por policiais militares do 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes) em sua casa, no bairro de Vargem Pequena, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Vizinhos de Roseli ouviram barulhos das agressões e choro das crianças, uma menina de quatro anos e um menino de seis anos, e chamaram os PMs.

Na 16ª DP (Barra da Tijuca), delegacia responsável pelo caso, a suspeita tentou justificar a violência. Ao registrarem a ocorrência, os policiais descobriram que a mulher já havia uma anotação em sua ficha criminal. Em 2006, ela tentou esfaquear um ex-companheiro.

As crianças foram encaminhadas para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca. Na unidade, os médicos constataram que o menino tinha marcas nas costas, rosto e peito. A menina estava ferida nas pernas.

Após serem atendidas, as crianças foram entregues a parentes. Roseli foi indiciada pelo crime de tortura, cuja pena pode chegar a oito anos de detenção.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.