MPF denuncia quadrilha que explorava caça-níqueis com ajuda de PM

Oito policiais militares e dois banqueiros do jogo do bicho são denunciados. Polícia apreende dinheiro, máquinas de jogo e carros

iG Rio de Janeiro |

O Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro denunciou uma quadrilha que explorava máquinas caça níqueis na Região Centro-Norte fluminense. Dois banqueiros do jogo do bicho, donos das máquinas, um administrador do jogo e uma mulher responsável pela contabilidade da organização foram denunciados, além de oito policiais militares que recebiam dinheiro e davam cobertura às operações do bando, com informações e proteção.

A quadrilha atuava, conforme apontou a investigação, em Cordeiro, Cantagalo, Macuco, Bom Jardim, São Sebastião do Alto e outros municípios nos quais dezenas de caça-níqueis foram apreendidas nos últimos anos. O banqueiro do jogo do bicho mantinha base na Região dos Lagos, mas mantinha o controle do jogo até o Centro-Norte, em cidades menores próximas a Nova Friburgo.

Os policiais militares foram identificados a partir de interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça, pedindo dinheiro em troca de proteção. Alguns foram flagrados pedindo dinheiro ao bando. Desta forma, mesmo quando o comando do Batalhão de Nova Friburgo, responsável pelos municípios, adotava medidas sigilosas, o “gerente” das operações ilegais era informado através desses policiais. Quando ficou demonstrado que se tratava de uma organização criminosa, a Justiça Federal em Nova Friburgo encaminhou o caso para uma das Varas Federais especializadas em delitos praticados por tais organizações, sediadas na capital fluminense.

A pedido do MPF, foram expedidos 12 mandados de prisão e 13 de busca e apreensão (nas casas dos presos e na sede regional do jogo do bicho e caça-níqueis). Durante o cumprimento dos mandados, a PF apreendeu carros, significativa quantidade de dinheiro e máquinas caça-níqueis. Tanto o Comando Geral da PM quanto o Comando do Batalhão de Nova Friburgo auxiliaram nas prisões.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG