MP pedia remoção de comunidade em Nova Friburgo há dois anos

Ação já mencionava, na época, o risco de deslizamentos e inundações

AE |

selo

Uma ação do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) pedindo a remoção dos moradores da comunidade de Floresta, no município de Nova Friburgo, Região Serrana fluminense, onde quase 400 pessoas morreram devido a deslizamentos de terra, vai completar dois anos no próximo mês.

Segundo o MP-RJ, a ação visava as remoções de moradias erguidas em áreas de risco na comunidade do bairro Floresta e já mencionava, naquela época, o risco de deslizamentos, desabamentos e inundações.

Apesar de apelos do MP-RJ para que o julgamento fosse realizado o mais rapidamente possível, ainda não houve sentença no processo. Apenas uma liminar foi concedida, em março de 2009, ordenando o levantamento das áreas de risco, num prazo de 60 dias, sob pena de multa diária de R$ 5 mil. O MP-RJ não tem notícias, porém, de que a decisão foi cumprida.

    Leia tudo sobre: nova friburgochuvasdeslizamentostragédia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG