Ministério da Saúde suspende férias de médicos dos hospitais federais

Esquema especial para receber vítimas do temporal terá profissionais que atuaram no Haiti

Kayo Iglesias, especial para o iG |

O Ministério da Saúde suspendeu as férias de médicos e enfermeiros especializados em atender pacientes graves, cancelou as cirurgias de rotina e abriu 80 leitos nos seis hospitais federais do Estado para atender as vítimas de desabamentos na Região Serrana do Rio. Segundo o ministro Alexandre Padilha, hoje as unidades – todas na capital – já receberam 23 pacientes vindos de Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo.

Além do esquema especial, 50 profissionais de saúde da rede federal com experiência em situações de calamidade – como as enchentes de Pernambuco e Alagoas e o recente terremoto no Haiti – estão cedidos ao governo do Estado.

“Desde ontem, quando a presidente me ligou, percebíamos que a situação era grave. Mas quando pousamos em Nova Friburgo hoje vimos que aquela população tem que ser atendida o mais rápido possível. Vou ficar no Rio e ajudar a secretaria estadual nas ações de emergência”, disse Padilha ao IG .

Amanhã, o hospital de campanha da Marinha que será montado em Nova Friburgo começa a funcionar. Uma unidade de saúde do município, contou Padilha, foi completamente inundada pelo temporal. “Amanhã vou pessoalmente ao hemocentro do Rio para fazer doação de sangue”, prometeu o ministro, ao fazer um apelo pela recuperação dos estoques do Hemorio.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG