Marta Rocha diz que trabalho nas comunidades do Rio só começou

Chefe da Polícia Civil visitou o Vidigal na manhã desta terça-feira e afirmou que atuação em favelas não tem prazo para acabar

Agência Brasil |

Agência O Globo
A chefe de Polícia Civil Martha Rocha no Vidigal, com o secretário de Segurança Pública José Mariano Beltrame

A chefe de Polícia do Rio, delegada Martha Rocha, disse nesta terça-feira que vai procurar em todo o estado os criminosos que tenham conseguido fugir da Rocinha antes da operação de ocupação da comunidade. Ela esteve durante a manhã na comunidade do Vidigal, acompanhando o secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame.

Leia também: Ocupação da Rocinha foi decidida em setembro

“A Polícia Civil está atenta a todo o estado do Rio de Janeiro, não apenas à Rocinha, ao Vidigal e à Chácara do Céu. O importante é silêncio e trabalho”, disse Martha Rocha, sem antecipar informações que considera importantes para a captura dos criminosos.

A delegada frisou que o trabalho da corporação não se encerrou com a ocupação da Rocinha e ressaltou que o momento atual é de investigação. “A ocupação já aconteceu, a retomada do território também. Agora, é seguir em frente com as investigações. O trabalho da Polícia Civil começou no sábado e não tem hora para terminar.”

    Leia tudo sobre: RocinhaVidigalMarta Rocha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG