Mais um sobrevivente do massacre de Realengo deixa o hospital

Jovem tinha retornado ao hospital no último dia 19, queixando-se de fortes dores no braço esquerdo, atingido por dois tiros

Agência Brasil |

Teve alta na tarde de hoje (21) do Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, na zona oeste do Rio, o adolescente Carlos Matheus, de 13 anos, um dos quatro alunos feridos no massacre da Escola Municipal Tasso da Silveira que permaneciam internados.

A informação foi dada pela Secretaria de Saúde e Defesa Civil estadual. Carlos Matheus tinha retornado ao hospital no último dia 19, queixando-se de fortes dores no braço esquerdo, atingido por dois tiros disparados pelo assassino Wellington Menezes de Oliveira.

No mesmo hospital permanece internado em estado estável o aluno Edson, de 14 anos. No Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, na Baixada Fluminense, se recuperam os outros dois adolescentes, Luan Vitor, de 13 anos, e Thayanne, da mesma idade, que está em observação rigorosa, pois o estado de saúde dela ainda inspira cuidados.

No dia 7 de abril, Wellington Menezes de Oliveira, de 23 anos, entrou em uma sala de aula da Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, e começou a atirar nos alunos. Doze crianças morreram no massacre, sem precedentes na história do país. O assassino se matou, depois de ser atingido por tiro disparado por um policial militar.

    Leia tudo sobre: massacrerio de janeirorealengo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG