Mais sete são demitidos por suspeita de desviar bens de vítimas, diz Prefeitura

Operários que atuam no Porto Maravilha foram flagrados remexendo em pertences de vítimas de desabamento. 11 já foram afastados

iG Rio de Janeiro |

A Prefeitura do Rio de Janeiro informou na noite desta terça-feira (31) que mais sete pessoas foram demitidas após serem flagradas supostamente subtraindo pertences de vítimas do desabamento de três prédios no centro ou de pessoas que trabalhavam nos edifícios.

Leia também : Operários que garimpavam escombros serão demitidos

Com isso, chega a 11 o número de pessoas afastadas. Todos os demitidos eram funcionários da concessionária que administra o projeto Porto Maravilha, de modernização da zona portuária do Rio.

Eles foram flagrados mexendo no material em um depósito na zona portuária para onde foram levados inicialmente entulhos dos prédios que desmoronaram. Todos responderão a um inquérito na Polícia Civil.

No último domingo (29), o prefeito carioca, Eduardo Paes, chegou a chamar os funcionários suspeitos de "delinquentes".

Leia também: Dentista denuncia desvio de bens de vítimas do desabamento

Ao todo, 17 mortes já foram confirmadas em consequência do desabamento, ocorrido no último dia 25.  Quinze das vítimas já foram identificadas. Cinco pessoas estão desaparecidas.

Na noite de ontem, a Prefeitura e o governo estadual anunciaram que todos os bens recolhidos dos escombros serão entregues à Polícia Civil que fará a identificação e a devolução aos proprietários e a parentes de vítimas.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG