Lei Seca evitou mortes e acidentes de 5 mil no Rio

Na Barra da Tijuca, 1.179 pessoas foram abordadas em megaoperação

iG Rio de Janeiro |

Após uma megaoperação na Barra da Tijuca, nesta madrugada de domingo, o coordenador da Lei Seca, Carlos Alberto Lopes, afirmou que cinco mil pessoas foram salvas desde o início das operações, em março de 2009. Este é o total de pessoas que deixaram de se acidentar depois da implementação da lei que proíbe a ingestão de álcool por motoristas.

"Das 220 mil pessoas que fizeram o teste do etilômetro, 98,3% foram liberadas porque não tinham nenhum grau de alcoolemia. Isso quer dizer que as pessoas estão se conscientizando que a Operação Lei Seca não é contra a bebida, mas a favor da vida", afirmou Carlos Alberto, em nota divulgada pelo governo do Estado do Rio.

Mais de mil pessoas abordadas nesta madrugada

Segunda no ranking de acidentes de trânsito causados por ingestão de bebida alcoólica, a Barra da Tijuca foi alvo de cinco equipes de fiscalização na noite deste sábado e madrugada de domingo. Durante a operação, 1.179 pessoas foram abordadas, das quais 1.139 fizeram o teste do etilômetro e 40 se recusaram. Vinte veículos foram rebocados, 127 pessoas foram multadas e 57 habilitações foram recolhidas. Ainda oito pessoas sofreram ação administrativa, e uma, ação criminal.

As equipes contaram com 100 agentes da Secretaria de Estado de Governo, policiais civis e militares, estudantes de medicina e cadeirantes vítimas de acidentes de trânsito causados pela mistura álcool e direção.

"As operações já conseguiram diminuir em 43% o número de pessoas acidentadas. Em 2008, tivemos 70 vitimados, enquanto, em 2009, esse número caiu para 40. O objetivo é intensificar a fiscalização e, para esse ano, termos índices ainda menores", acrescentou o coordenador.

Blitz móvel

Para driblar motoristas que evitam as blitzes avisados pelo twitter, o governo decidiu realizar também operações móveis. "O twitter é uma ferramenta moderna, para discutir o cotidiano do cidadão, voltada para o bem. Divulgar onde está ocorrendo a operação acaba, em alguns casos, vitimando pessoas. Por exemplo, na operação de ontem, uma senhora, quando viu o balão, deu ré e, na contramão, bateu em outros carros", criticou o coordenador.

Lançada em março de 2009, A Operação Lei Seca abrange os bairros da capital e municípios da Região Metropolitana (Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá) e da Baixada Fluminense. As ações são desenvolvidas nas vias com maior número de acidentes.

    Leia tudo sobre: Lei SecagovernoRio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG