Laudo aponta que homem que matou PM morreu em decorrêncina de tiro na barriga

IML afirma que tiro entrou pela barriga e saiu pelas costas; laudo final ficará pronto em 6 dias

iG Rio de Janeiro |

AE/WILTON JUNI0R
Suposto assaltante é conduzido por policiais para hospital; morte será investigada
O IML (Instituto Médico Legal) divulgou o laudo preliminar da morte do suposto assaltante morto nesta quarta-feira, de acordo com a PM, após trocar tiros com um policial militar, que também morreu, no centro do Rio de Janeiro.

De acordo com o laudo, Douglas da Silva Pereira, foi atingido por um tiro disparado de cima para baixo, que entrou pela barriga e saiu pelas costas. Na conclusão, o perito responsável pelo laudo afirma que o “projétil teve o seguinte trajeto em relação ao corpo da vítima: de frente para trás, da esquerda para direita e de cima para baixo”.

Ainda de acordo com o exame, "a causa da morte foi hemorragia interna por laceração hepática e da veia porta".

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, que divulgou o teor do laudo  de necropsia, “com a conclusão de novos exames periciais e com o levantamento de todas as provas materiais e testemunhais, o inquérito da Polícia Civil poderá criar convicção sobre os fatos ocorridos durante o assalto. (...) O laudo definitivo deve ficar pronto nos próximos seis dias".

Sobre o caso

De acordo com a PM, dois agentes do 13°BPM (Praça Tiradentes) perseguiram dois homens que haviam tentado assaltar um estabelecimento comercial localizado em uma das vias paralelas à avenida Rio Branco, uma das principais ruas da cidade.

Um dos suspeitos, identificado como Oswaldo da Silva Oliveira Júnior, foi detido e permaneceu dentro da viatura da PM com um dos policiais, enquanto o soldado Ferreira continuou a perseguição ao outro.

Segundo agentes da sala de operações do 13º BPM, o segundo criminoso teria segurado uma pessoa na avenida Rio Branco, na altura da rua da Assembléia, para fazer de escudo, e, neste momento, atirou contra o soldado – que foi atingido na cabeça.

Ainda segundo a PM, o assaltante foi atingido por um tiro do agente, antes de ser atropelado por um táxi e quase ser linchado. Perto dos corpos, a polícia encontrou uma pistola, que seria do suspeito.

No entanto, fotos da Agência Estado mostram o suspeito sendo levado preso, algemado, para dentro da viatura da polícia. Nas fotos não são aparentes marcas de sangue no corpo do suposto criminoso - embora não seja visível a área do ferimento.

    Leia tudo sobre: imllaudopolícia militar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG