Justiça pede guardião provisório para filho de Cristina Mortágua

Ex-modelo teria xingado, desferido socos, chutes e arremessado objetos contra adolescente

AE |

selo

Agência O Globo
A ex-modelo Cristina Mortágua ao ser transferida para a Polinter
A Justiça do Rio de Janeiro entrou com uma representação na última sexta-feira (11) pedindo a nomeação de um guardião para o filho da ex-modelo Cristina Mortágua. O motivo da representação foi por conta da agressão física e psicológica que ela teria cometido contra seu filho adolescente. A ex-modelo passou dois dias presa .

A representação administrativa em face de Tereza Cristina da Silva Mortago, conhecida como Cristina Mortágua, foi feita pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ), por meio da 5ª Promotoria de Justiça da Infância e Juventude da capital.

De acordo com declarações do menor, Cristina teria xingado, desferido socos, chutes e arremessado objetos contra ele. Na representação, consta que Mortágua declarou à polícia e à imprensa que as agressões foram motivadas por seu inconformismo quanto à "homossexualidade e o suposto uso de drogas" pelo filho. Ela também alegou estar sob efeitos de medicamentos controlados para tratamento de transtorno bipolar.

    Leia tudo sobre: cristina mortáguaagressãoprisão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG