Danúbia de Souza Rangel, a "Xerifa da Rocinha", está presa no complexo penintenciário de Bangu por associação ao tráfico

selo

Advogado de Danúbia pediu no plantão judiciário habeas corpus para a libertação da sua cliente
Divulgação
Advogado de Danúbia pediu no plantão judiciário habeas corpus para a libertação da sua cliente
A Justiça do Rio de Janeiro negou, neste sábado (26), um pedido de relaxamento da prisão de Danúbia de Souza Rangel, de 27 anos, mulher de Antonio Bonfim Lopes, o Nem, líder do tráfico na favela da Rocinha, na Zona Sul da cidade. 

Ela foi presa na noite de sexta-feira (25), acusada de associação para o tráfico. Segundo o delegado Carlos Augusto Nogueira Pinto, titular da 15ª DP (Gávea), Nem, preso no último dia 10, sustentava a mulher com o dinheiro ilícito. 

O pedido de relaxamento de prisão foi apresentado durante a madrugada de sábado ao plantão judiciário. A juíza Renata Pacheco negou a medida. Danúbia foi transferida da delegacia para o complexo penitenciário de Bangu, na Zona Oeste do Rio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.