Justiça leiloará imóveis de quadrilha de Jorgina de Freitas

Valor dos imóveis de Terezina de Carvalho, que fazia parte de quadrilha de Jorgina, chega a quase R$ 5 milhões

Agência Brasil |

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) decidiu leiloar os bens de Terezinha de Carvalho, uma das integrantes da quadrilha de Jorgina de Freitas, denunciada em 1992 pela prática de crimes contra o patrimônio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Terezinha é uma das 40 pessoas condenadas após a maior fraude da história do INSS.

O valor dos imóveis, que incluem apartamentos, um terreno e uma loja, chega a quase R$ 5 milhões, e o primeiro leilão está marcado para o dia 25 de novembro. Caso todos os itens não sejam vendidos no dia, uma nova data foi marcada no dia 7 de dezembro.

Até o momento, foram ressarcidos aos cofres públicos aproximadamente R$ 70 milhões obtidos com o golpe. Um novo leilão dos bens de Jorgina de Freitas deve ser agendado pelo TJ-RJ.

Jorgina foi condenada e cumpriu 14 anos de prisão em regime fechado. Em 2007, foi beneficiada com o regime semiaberto.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG