Justiça do Rio revoga prisão dos advogados de Marcinho VP

Luiz Fernando Costa, Beatriz da Silva Costa de Souza e Flávia Pinheiro Fróes ficarão em liberdade

AE |

selo

A Desembargadora Maria Helena Salcedo Magalhães, da 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), revogou na quarta-feira o mandato de prisão dos três advogados do traficante Marcio Santos Nepomuceno, o Marcinho VP: Luiz Fernando Costa, Beatriz da Silva Costa de Souza e Flávia Pinheiro Fróes. 

Segundo o Ministério Público (MP), o trio repassava orientações e ordens aos membros da facção criminosa Comando Vermelho, da qual fazem parte Marcinho VP e Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco. Segundo a denúncia, os advogados auxiliaram os traficantes presos a se comunicarem com a quadrilha por meio de bilhetes e recados. O MP os denunciou por associação para o tráfico e por colaborarem como informantes dos detidos. 

Luiz Fernando, Beatriz e Flávia teriam orientado a prática dos crimes ocorridos no Rio a partir de 20 de novembro e a logística desses ataques, sugerindo a queima, com material inflamável e explosivo, de veículos públicos e privados e de estabelecimentos comerciais. Os advogados tinham livre acesso às dependências da Penitenciária de Catanduvas, no Paraná, e mantinham conversas sigilosas e regulares com os presos.

    Leia tudo sobre: Marcinho VPtráficoadvogados

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG