Justiça determina que garis do Rio retornem ao trabalho

Categoria iniciou paralisação à meia-noite e reivindica aumento salarial e do ticket refeição

iG Rio de Janeiro |

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) determinou que pelo menos 60% dos garis da Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb) do Rio voltem imediatamente ao trabalho. De acordo com a desembargadora Glória Regina Ferreira Mello, a paralisação iniciada pela categoria à meia-noite desta segunda-feira “atinge atividade essencial”.

O descumprimento desta determinação acarretará em multa diária de R$ 50 mil, podendo o valor ser aumentado, segundo o TRT. No final da tarde de hoje, está prevista uma audiência de conciliação entre o Sindicato dos Empregados e Empresas de Asseio e Conservação do Município do Rio de Janeiro e a Comlurb.

A categoria reivindica a adoção do piso estadual para profissionais de limpeza, que é de R$ 581,88. Atualmente, o piso da prefeitura é R$ 510 e o governo oferece proposta de aumento para R$ 534,67. O sindicato exige ainda o aumento do ticket refeição para R$ 12. O valor atual é de R$ 7,93 e o município quer elevar para R$ 9.

Em nota, a Comlurb informou que não há motivos para a greve, já que a empresa manteve contato permanente com o sindicato e apresentou uma proposta com valor maior do que o dobro da inflação, tanto para os salários quanto para o ticket-refeição.

Segundo a companhia, no ano passado, a categoria recebeu um aumento de 15%, índice superior à inflação e ao reajuste de cerca de 7% concedido à época aos demais servidores municipais.

    Leia tudo sobre: comlurblimpeza urbanagreveparalisação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG