Justiça decreta prisão de suspeito de atirar em torcedores no Rio

Confusão em praça de Niterói deixou dez baleados e 101 detidos

iG Rio de Janeiro |

Agência O Globo
Torcedores que foram detidos no último domingo após briga em Niterói
A 3ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) em Niterói decretou nesta quarta-feira (4) a prisão temporária de Marlon César Soares Alvarenga, o Tuchê, suspeito de ter atirado em torcedores durante uma briga que deixou dez baleados no último domingo (1º), no bairro do Barreto, em Niterói. As informações foram confirmadas pela assessoria de imprensa do TJ-RJ.

Tuchê, segundo a polícia, é integrante de uma torcida organizada do Flamengo, e está sendo procurado. Os agentes ainda tentam identificar o outro suspeito de ter feito disparos.

A briga aconteceu na praça Enéas de Castro , antes da decisão da Taça Rio entre Flamengo e Vasco. O local é tradicional ponto de encontro entre vascaínos. Por causa da confusão, 101 pessoas foram detidas.

Ontem, a polícia divulgou algumas fotos da briga que mostram torcedores correndo e alguns deles com pedaços de pau. Foi apresentado ainda um vídeo que mostra algumas pessoas fugindo para dentro de um supermercado.

    Leia tudo sobre: brigatorcedoresflamengovasco

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG