Entre eles está o chefe do tráfico na Rocinha, Nem e um criminoso chamado de Ronaldinho, apontado como namorado da jovem

Luana Rodrigues de Sousa está desaparecida desde o início de maio
Agência O Globo
Luana Rodrigues de Sousa está desaparecida desde o início de maio
A Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Rio de Janeiro informou nesta quarta-feira (29) ter conseguido junto à Justiça a decretação das prisões de cinco traficantes suspeitos do desaparecimento da modelo Luana Rodrigues de Souza, de 20 anos e da amiga dela, Andressa de Oliveira, de 25 anos.

Entre os indiciados está Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, chefe do tráfico na favela da Rocinha, na zona sul, e Ronaldo Patrício da Silva, o Ronaldinho, apontado como namorado da modelo.

As duas estão sumidas desde o início de maio. Segundo as investigações, as duas foram assassinadas pelo grupo mas os corpos ainda não foram encontrados

De acordo com a Polícia Civil, Luana trabalhava para os traficantes transportando drogas de uma favela para outra. As investigações indicam que a jovem foi morta por ter perdido uma carga de haxixe avaliada em cerca de R$ 30 mil que seria transportada entre a Rocinha e o Morro de São Carlos, no Estácio, região central. Andressa estaria com ela no dia do fato e acabou assassinada também, indicam investigações.

Segundo a polícia, os outros acusados do crime são os traficantes Anderson Rosa Mendonça, o Coelho, Rodrigo Belo Ferreira, o Rodrigão e Thiago de Souza Cherú, o Dorei. Todos os suspeitos estão foragidos.

Hoje, a polícia fez uma operação na Rocinha para tentar localizar os corpos das duas jovens mas a ação não teve sucesso. Foram encontrados, no entanto, vários ossos que serão periciados. Casos sejam de alguém do sexo feminino, será feito um exame de DNA.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.