Justiça condena motorista que agrediu pedestre com barra de ferro

Crime ocorreu em 2008 após motorista avançar sinal vermelho

iG Rio de Janeiro |

Foi condenado na tarde desta quarta-feira (21), a 14 anos de prisão, em regime fechado, Itamar Campos Paiva, por tentativa de homicídio. Em maio de 2008, Paiva agrediu com uma barra de ferro André Luiz Reuter Lima, após a vítima reclamar de ele ter avançado o sinal vermelho e quase ter atropelado a ele, seus dois filhos e um amigo, em uma rua na Tijuca, zona norte do Rio.

Esse é o segundo julgamento de Paiva. No primeiro, ocorrido em março deste ano, ele também foi condenado a 14 anos de prisão, mas a decisão foi anulada, após a defesa contestar que os jurados não levaram em conta um laudo psiquiátrico que atestava que ele era semi-imputável, ou seja, sabe o que está fazendo, mas pode, às vezes, não se controlar.

Nesta quarta, o juiz Guilherme Schilling, do 2° Tribunal de Júri do Rio, decidiu manter a decisão do primeiro julgamento, após os jurados afastaram a tese de legítima defesa e entenderam que o motivo do crime fora fútil. 

De acordo com o inquérito do caso, após avançar o sinal e ouvir as reclamações de Lima, Paiva deu marcha à ré com o veículo, tentando atropelar o grupo, chegando a bater com a roda na calçada.

Após uma discusão, Paiva pegou uma barra de ferro e deu um golpe na cabeça de Lima, que caiu desacordado. Após a agressão, ele fugiu em alta velocidade com o veículo. No entanto, um taxista conseguiu anotar a placa do carro, o que permitiu a identificação de Paiva pela polícia.

Lima permaneceu meses internado em estado grave e até hoje faz fisioterapia pois teve alguns dos movimentos comprometidos.

    Leia tudo sobre: barra de ferroagressãojulgamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG