Justiça condena dupla que assaltou hotel de luxo em Santa Teresa

Caso ocorreu em julho. Um réu foi absolvido e outro continua respondendo. Hotel abrigou cantora Amy Winehouse

iG Rio de Janeiro |

Genilson Araújo/Agência O Globo
Hotel Santa Teresa visto do alto. Bandidos invadiram o estabelecimento e roubaram hóspedes
O juiz Roberto Câmara Lace Brandão, da 31ª Vara Criminal da Capital do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, condenou Vagner Fonseca Oliveira e Iure Fernando dos Santos, que acusados de participar do assalto ao Hotel Santa Teresa, localizado em bairro da região central da capital fluminense, em julho de 2001. O hotel chegou a abrigar a cantora Amy Winehouse (morta em julho) em janeiro do ano passado.

Leia também : Criminosos invadem hotel de luxo e roubam hóspedes

Durante a ação criminosa, pelo menos nove pessoas, entre funcionários e hóspedes, foram lesados, além do próprio estabelecimento. Os dois receberam pena de oito anos, quatro meses e 24 dias de reclusão e 360 dias-multa pela prática de roubo, triplamente qualificado.

Os criminosos, portando arma de fogo, invadiram o hotel durante a madrugada do dia 18 de julho. De acordo com a sentença, foi possível visualizar na fita de vídeo anexada aos autos que havia divisão de tarefas entre os bandidos e que Vagner Oliveira, ex-funcionário do hotel, teria coordenado a ação dos demais integrantes. Também ficou demonstrada que as vítimas tiveram sua liberdade restringida, pois uma vez rendidas, eram levadas a uma sala pequena e ali mantidas, algumas com mãos atadas às costas com lacres de plástico.

Leia também : Amy Winehouse passa a tarde na piscina de hotel de luxo no Rio

Embora o Ministério Público tenha denunciado quatro réus, o magistrado entendeu que não havia provas suficientes nos autos para condenar Luciano dos Santos, que foi absolvido.

Quanto ao réu Alexandro Gonçalves de Mello, o processo foi desmembrado e ainda não sentenciado. Vagner Oliveira e Iure dos Santos foram absolvidos dos crimes de quadrilha e de corrupção de menores. O MP afirmou que um menor teria participado da ação delituosa, mas, para o juiz, não ficou provada a atuação do adolescente no crime.

Segundo o magistrado, “no que tange a Vagner e Iure, persistem presentes os requisitos da preventiva que visam à garantia da Ordem Pública”. E ainda: “Em liberdade, estariam a colocar a sociedade em risco”, explicou.

Vagner e Iure foram condenados também a indenizar o hotel e demais lesados no valor de R$ 150 para cada vítima.

    Leia tudo sobre: assaltohotel de luxosanta teresa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG