Justiça condena assassino de remadora do Flamengo

Francisco Itamar foi condenado a 31 anos de prisão pelos crimes de estupro, homicídio e ocultação de cadáver,

Daniel Gonçalves, especial para o iG |

O 1º Tribunal do Júri da capital considerou Francisco Itamar Nonato Pedrosa culpado pelos crimes de estupro, morte e ocultação do cadáver de Priscilla da Silva e Souza, que era remadora do Flamengo. Francisco vai cumprir pena de 32 anos de prisão em regime fechado. Priscila foi assassinada em 13 de dezembro de 2008. O corpo só foi encontrado três dias depois no Parque da Cidade, na Gávea, zona sul do Rio de Janeiro.


Segundo a assessoria do Tribunal de Justiça, o réu não quis ser interrogado pela Defensoria Pública e manteve-se calado por todo o julgamento. Ele já havia sido condenado por outro estupro no dia 10 de fevereiro. O crime foi cometido antes do caso da remadora. Francisco teria ameaçado a vítima e sua filha de morte caso o denunciassem.

    Leia tudo sobre: JustiçaRemadoraFlamengo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG