Juiz nega pedido de arquivamento de processo sobre Turnowski

Magistrado entende que há necessidade de apuração mais ampla e manda o caso para a Procuradoria Geral de Justiça

iG Rio de Janeiro |

O juiz em exercício da 32ª Vara Criminal, Guilherme Schilling Pollo Duarte, não atendeu ao pedido feito pelo Ministério Público de arquivamento do processo sobre o ex-chefe da Polícia Civil, Allan Turnowski. O magistrado determinou nesta segunda-feira a remessa dos autos ao Procurador Geral da Justiça. Turnowski foi denunciado por violação de sigilo profissional durante a Operação Guilhotina, desencadeada pela Polícia Federal.

Agência O Globo
Allan Turnowski (à esq.) entrega documentos ao corregedor da Polícia Civil, Gilson Emiliano
De acordo com Guilherme Schilling, em texto publicado no site oficial do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), o pedido de arquivamento do MP não merece, por ora, ser acolhido, porque “da leitura das duas últimas manifestações ministeriais, provenientes de órgãos diversos, é possível verificar interpretações destoantes quanto aos elementos carreados no procedimento inquisitorial”.

Ainda segundo o texto do TJ-RJ, para o juiz Guilherme Schilling, o parecer da Procuradoria Geral de Justiça considerou que havia indícios suficientes para justificar a apuração com mais amplitude do suposto vazamento das informações sigilosas. “Sendo assim, o pedido de arquivamento está destoante da manifestação da própria Procuradoria”, completa o texto da página oficial do tribunal.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG