Jovem que atropelou e matou idoso é indiciada por homicídio culposo

Motorista não tem carteira de habilitação e relatou que perdeu o controle do veículo

iG Rio de Janeiro |

Agência O Globo
Picape invadiu a calçada e atingiu a vítima pelas costas

A jovem de 26 anos que atropelou e matou um idoso de 80 anos neste domingo (9) foi indiciada pelos crimes de homicídio culposo e lesão corporal culposa. As duas tipificações se caracterizam quando não há intenção de cometer o crime.

Reginaldo Pimenta / Extra / Agência O Globo
Juliana relatou que perdeu o controle do veículo após a ultrapassagem de uma van
O austríaco Rudolf Lessak caminhava com a mulher, Rosane Calazans, pela Estrada de Jacarepaguá, na zona oeste do Rio, quando foi atingido pelas costas. A picape Nissan Frontier invadiu a calçada, onde a vítima estava, e tombou.

À Polícia Civil, Juliana Ferreira Vilela relatou que perdeu o controle do carro quando uma van a ultrapassou. De acordo com a 32ª DP (Taquara), responsável pelo caso, a jovem não possui Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o automóvel que ela dirigia pertencia ao seu pai.

A jovem foi levada para o Instituto Médico Legal (IML), onde realizou um exame para identificar se havia ingerido bebidas alcoólicas. O resultado foi negativo.

Juliana deverá responder aos crimes em liberdade. Segundo a polícia, ela não foi presa em flagrante porque ofereceu socorro à vítima. O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) regulamenta que nesses casos o motorista pode não ser detido.

A esposa de Rudolf, no entanto, relatou que a jovem quis fugir do local do acidente. Já a jovem alegou ter ido em busca de ajuda, visto que não havia ninguém na região do atropelamento.

    Leia tudo sobre: atropelamentocarteira de habilitaçãoacidenteidoso

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG