ISP vai recalcular taxas de criminalidade a partir de Censo 2010

Instituto usava projeção populacional de 1996 para calcular índice de violência no Rio, o que reduzia estatísticas criminais

iG Rio de Janeiro |

O ISP (Instituto de Segurança Pública) do Rio de Janeiro, responsável por divulgar as estatísticas criminais no estado, afirmou nesta sexta-feira (5) que pretende recalcular as taxas por cem mil habitantes usadas pelo instituto para calcular os índices de violência.

Isso porque o dado preliminar divulgado pelo Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta que o Rio de Janeiro possui uma população de 15.180.66 habitantes. Já o ISP calcula as taxas criminais em cima de uma projeção de 1996 feita pelo IBGE, que estimava uma população de 17.056.538 - ou seja, quase dois milhões a mais.

Em nota, o ISP afirmou que “os resultados obtidos pelo ISP levaram em conta os Censos Demográficos (1991 e 2000) disponíveis na época, e a contagem populacional do IBGE de 1996, para estimar a população de todas as áreas analisadas com atualização mensal”.

Ainda segundo o Instituto "os valores absolutos são divulgados mensalmente, permitindo que o público calcule as taxas, utilizando a estimativa populacional que julgar mais adequada. Mesmo considerando apenas os números absolutos, as mortes por homicídios dolosos no Estado permanecem as mesmas, ou seja, estão em queda ao longo dos meses”.

Variação de resultados

Sendo a base populacional diferente, os resultados das estimativas criminais variam com o número utilizado. Um exemplo, seria a taxa de homicídios do estado.

De acordo com o ISP, entre janeiro e agosto de 2010, o índice de homicídio é de quase 19 mortos por 100 mil habitantes. Já pela nova contagem feita pelo Censo 2010, a taxa no período é maior, com mais de 21 assassinatos por 100 mil habitantes.

    Leia tudo sobre: ISPIBGEÍNDICES CRIMINAIS

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG