Clube de São Conrado concluiu que houve negligência de Allan Figueiredo. Segundo relatório, travas de sgurança estavam destravadas

Uma comissão técnica do Clube de São Conrado de Voo Livre decidiu nesta terça-feira (27) afastar por tempo indeterminado dos seus quadros o instrutor Allan Figueiredo. Ele era o responsável por orientar a nutricionista Priscila Boliveira durante o voo de parapente que matou a jovem no último domingo (25), na zona oeste do Rio de Janeiro.

Leia também

Acidente com parapente: instrutor é indiciado por homicídio culposo

Jovem que morreu em queda de parapente pretendia voar de asa delta

Após analisar fotos e vídeos, o Clube concluiu que houve negligência por parte do instrutor. Segundo relatório técnico elaborado pelo grupo, as duas travas que sustentavam as pernas de Priscila estavam destravadas e isso provocou o acidente.

Figueiredo já havia sido indiciado por homicídio culposo (quando não há intenção de matar) por negligência. Irmã do ator Fabrício Boliveira, que participou de novelas da TV Globo, Priscila caiu de uma altura de cerca de 15 metros. Ela tinha 24 anos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.