Índice de homicídio no Rio é o menor desde 1991, diz governo

ISP divulga balanço de incidências criminais de 2010; número de autos de resistência é o menor desde 2001

iG Rio de Janeiro |

O secretário de Segurança Pública José Mariano Beltrame anunciou, na tarde desta segunda-feira (31), que o estado do Rio registrou em 2010 o menor número absoluto de homicídios desde 1991: 4.768 casos.

Na taxa de homicídios por cem mil habitantes, em comparação com 2006, houve uma queda de 26,6% - passando de 40,6 para 29,8. Os dados são do ISP (Instituto de Segurança Pública).

O órgão também divulgou as estatísticas e os números absolutos na comparação de roubos de veículos: em 2010 foram 20.052 casos, o menor desde 1997. 

De 2006 até o ano passado, a queda foi de 53% na taxa por 10 mil veículos - saindo de 89,2 para 41,2.

Polícia mata menos

O registro de mortes de supostos criminosos em confronto com a polícia, os chamados de autos de resistência, registraram o menor índice desde 2001: foram 855 em 2010.

Em comparação a 2009, o ISP divulgou somente os dados do  último trimestre do ano. Houve redução de 6,2%, se comparmos os meses de outubro, novembro e dezembro de 2010 com o mesmo período do ano anterior.

Ao comparmos os dados de 2010 com os de 2009, também houve registro de redução nos crimes de latrocínio; roubos de rua; roubo a transeunte e roubos a aparelhos de celular.

Já os roubos a coletivos aumentaram 7,2%, no último trimestre de 2010 com o mesmo período do ano anterior. Foram 2.031 casos em 2010 e 1.894, em 2009.

A polícia também realizou a apreensão de mais drogas e prendeu mais pessoas.

Também nesta segunda-feira, o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, inaugurou mais uma UPP (Unidade de Polícia Pacificadora). As UPPs -  postos policiais baseados em favelas que antes eram dominadas pelo tráfico de drogas - são a maior aposta do governo no combate a criminalidade.

    Leia tudo sobre: ispcrimesviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG