Idosa morre após saber que neta foi uma das vítimas do massacre em Realengo

Lina Martins, de 92 anos, só soube da morte de Laryssa, de 13 anos, ontem à noite e faleceu horas depois

iG Rio de Janeiro |

AFP
Parentes e familiares demonstram desespero no velório de Laryssa, 13 anos
A avó da menina Laryssa Silva Martins, de 13 anos, uma das estudantes mortas no massacre da Escola Municipal Tasso da Silveira, morreu na madrugada desta sexta-feira (15), horas depois de saber que a neta havia sido uma das vítimas da tragédia.

Lina Martins, de 92 anos, teve um enfarte após saber da notícia por um parente na noite de ontem. Com medo da reação da idosa, a família estava evitando falar com ela sobre o que aconteceu mas Lina insistia em saber como estava Laryssa.

 A avó da menina será enterrada na manhã deste sábado (16) no cemitério Jardim da Saudade, em Paciência, na zona oeste da capital.

    Leia tudo sobre: massacrerealengolaryssa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG