Esquema contava com cobrança de propina em pontos de táxi localizados em diferentes pontos do Rio

Quatro guardas municipais suspeitos de participar da máfia de taxistas em diferentes pontos do Rio foram afastados nesta segunda-feira. De acordo com a Guarda Municipal, os agentes apareceram nas imagens de uma reportagem feita pelo “Fantástico” que mostrava cobrança de propina em pontos de táxi localizados nos aeroportos do Galeão e Santos Dumont, na Rodoviária Novo Rio e no centro da capital fluminense.

Segundo a reportagem, o preço por uma vaga nos pontos de táxi variava de R$ 15 mil a R$ 25 mil. Um adesivo nos táxis indicava os integrantes do esquema. Em nota, a Guarda Municipal informou que “não tolera casos de desvio de conduta na Instituição” e que “os fatos serão apurados na Corregedoria Interna da GM-Rio”.

De acordo com a secretaria municipal de Transportes, o Rio tem hoje 32 mil taxistas e não possui uma fiscalização que “tem todo esse tamanho”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.