Grupo vai definir novo monitoramento de visitas nos presídios

Grupo criado pelo ministério da Justiça deve mudar regras nos presídios de segurança; visitas íntimas podem ser suspensas

Severino Motta, iG Brasília |

O ministério da Justiça vai criar um grupo de trabalho para definir novas regras para o monitoramento de visitas nos presídios federais. A intenção é evitar que familiares e demais visitantes de presos ligados às facções criminosas do Rio de Janeiro repassem recados para bandidos que estejam soltos. Num primeiro momento, as visitas íntimas podem ser suspensas.

O grupo vai analisar propostas dos diretores de presídios e pode propor a redução no número de visitas, além de outras formas de controle. Também será discutida a utilização de aparelhos eletrônicos capazes de gravar imagens e sons em diversos ambientes das penitenciárias – inclusive nos parlatórios e nas salas reservadas onde o preso recebe seu advogado.

A decisão de criar o grupo foi tomada nesta tarde numa reunião no ministério da Justiça. A intenção de definir novas formas de monitorar presos e visitas ganhou força após os ataques no Rio de Janeiro, uma vez que há suspeita que chefes de facções ordenaram a onda de violência de dentro das penitenciárias.

Para implementar as futuras medidas o ministério da Justiça deverá editar portarias e propor alterações na legislação, que poderão ser feitas através de medidasd provisórias e de projetos de lei encaminhados ao Legislativo.

    Leia tudo sobre: violênciatráficoriopresídiosfederais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG