Governo vai aumentar patrulhamento em Santa Teresa após invasão a hotel

Hospital desativado no bairro será usado como sede de unidade da Polícia Militar

iG Rio de Janeiro |

A Secretaria de Estado de Segurança do Rio vai ampliar o patrulhamento da Polícia Militar na região do bairro de Santa Teresa, no centro da capital fluminense, segundo nota divulgada nesta segunda-feira (18). A decisão veio após a invasão cometida por um grupo de criminosos a um hotel de luxo do bairro na madrugada de hoje.

No comunicado divulgado à imprensa, o secretário José Mariano Beltrame lamentou o ocorrido e declarou que o antigo Hospital Quarto Centenário vai ser usado como sede da Companhia Destacada de Policiamento. Enquanto a unidade não fica pronta, ele solicitou ao comando da PM que reforce o policiamento no bairro.

Agência O Globo
Policiais militares em frente ao Hotel Santa Teresa, no centro do Rio
Em fevereiro deste ano, a região de Santa Teresa ganhou uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) . Os agentes da UPP, no entanto, só fazem patrulhamento dentro das favelas pacificadas.

Para o presidente da Associação Brasileira de Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH-RJ), Alfredo Lopes, é importante que o reforço prometido pela Secretaria de Estado de Segurança seja permanente para que o ocorrido nesta segunda-feira não se repita.

“Com esse episódio, acende-se um sinal amarelo na questão da segurança de Santa Teresa. É preocupante porque queremos investir cada vez mais em hotelaria de luxo no bairro”, disse Lopes.

Em agosto do ano passado, o Hotel Intercontinental, em São Conrado, na zona sul carioca, também foi invadido por criminosos. Na ocasião, traficantes da Favela da Rocinha haviam trocado tiros com policiais militares após uma abordagem na Avenida Niemeyer e, durante a fuga, entraram no hotel.

Trinta e cinco pessoas foram feitas reféns e soldados do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) chegaram a ser chamados. Após o episódio, o presidente da Riotur, Antonio Pedro Figueira de Mello, disse ao iG que a invasão não afetaria o turismo no Rio e nem a imagem da cidade.

Assalto

O assalto ao Hotel Santa Teresa foi cometido por quatro criminosos. Eles pularam o muro do empreendimento na madrugada durante a troca de turno dos seguranças. Um quinto integrante do grupo ficou do lado de fora dando cobertura aos demais.

Segundo a assessoria do hotel, dez hóspedes tiveram seus pertences roubados. Ninguém ficou ferido na ação. Um dos criminosos foi identificado como um ex-funcionário do empreendimento. Ele teria sido reconhecido por um rapaz que trabalha atualmente no local por causa de sua estatura física.

As vítimas descreveram fisicamente os criminosos para que sejam feitos retratos falados. Nas imagens feitas pelas câmeras do circuito interno de segurança do hotel, três dos quatro assaltantes aparecem com os rostos cobertos.

Hotel de luxo

Classificado como cinco estrelas, o hotel assaltado é o mesmo onde a cantora Amy Winehouse ficou hospedada quando esteve no Rio no início deste ano. A suíte que recebeu a artista ganhou em 2010 o título de "World Best Suite Design" oferecido pela revista Wallpaper.

Com vista panorâmica do Rio, o Hotel Santa Teresa têm a chancela da Relais & Chateaux , uma associação francesa que reúne hotéis de luxo em todo o mundo. No site do empreendimento, consta que o hotel conta com equipe de segurança profissional 24 horas, circuito interno de câmeras e integração permanente com a 7ª DP (Santa Teresa).

Na página há ainda a informação de que existem postos da Guarda Municipal e da Polícia Militar a menos de 100 metros do empreendimento, localizado na Rua Almirante Alexandrino.

*com reportagem de Beatriz Merched, iG Rio de Janeiro

    Leia tudo sobre: assaltohotelsanta teresaturistas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG