Governo do Rio retoma imóvel onde funcionava o Scala

Prédio vai integrar o patrimônio do RioPrevidência, fundo de benefícios a aposentados e pensionistas do Estado do Rio de Janeiro

AE |

selo

O imóvel onde funcionava a casa de espetáculos Scala, no Leblon, na zona sul do Rio, foi retomado nesta sexta-feira pelo governo do Estado e vai integrar o patrimônio do RioPrevidência, fundo de benefícios a aposentados e pensionistas do Estado do Rio de Janeiro.

A casa de shows, que pertencia ao empresário Chico Recarey, somou R$ 17 milhões de dívidas por não pagar pelo uso do espaço e o processo de reintegração de posse durou dez anos. Oficiais de justiça retiraram hoje móveis do Scala e os mandaram para um depósito. 

AE
Fachada da casa de espetáculos Scala, onde móveis foram retirados do local por oficiais de justiça nesta sexta-feira

A sentença da Justiça para a entrega do imóvel ocorreu no fim do ano passado, mas os responsáveis só foram notificados em maio deste ano, quando receberam um prazo de 90 dias para a entrega das chaves ao Estado. Como os ocupantes do Scala não cumpriram a decisão, a juíza Maria Paula Galhardo, da 4ª Vara de Fazenda Pública, emitiu, na terça-feira, mandado de reintegração. 

Segundo o governo do Estado, o RioPrevidência vai retirar a marquise da frente, que não faz parte do projeto original e prepará-lo para a venda. A área construída é de 5 mil metros quadrados e segundo o presidente do órgão, Wilson Risolia, estima-se que valha pelo menos R$ 100 milhões.

    Leia tudo sobre: scalaimóvel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG