Geólogos estão monitorando áreas de risco em Nova Friburgo

Especialistas fazem parte da força-tarefa enviada pelo governo federal

Agência Brasil |

Fernando Ferreira / News Free / Agência O Globo
Ruas do bairro de Córrego Dantas, em Nova Friburgo, após um ano da tragédia da Região Serrana
Uma equipe de 12 geólogos do Serviço Geológico do Brasil da Companhia de Pesquisas e Recursos Minerais (CPRM) começou nesta sexta-feira (13), no município de Nova Friburgo, na Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro, o monitoramento de todas as áreas de risco na cidade.

Leia também: Tragédia na Região Serrana do Rio de Janeiro completa 1 ano

Os especialistas fazem parte da força-tarefa enviada pelo governo federal aos estados atingidos pela chuva e enchentes. Ao todo, são 35 profissionais que estão fazendo o levantamento das áreas críticas também nos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo.

No Rio, além de Nova Friburgo, - serão monitoradas áreas de risco nas cidades de Cantagalo, Cordeiro, Petrópolis, Sumidouro e São José do Vale do Rio Preto. De acordo com o geólogo Pedro Augusto dos Santos, coordenador da equipe, os técnicos “estão fazendo o reconhecimento de áreas de risco próximas a hospitais, escolas, creches, além de construções perto de córregos e rios”.

Os trabalhos estão sendo feitos com auxílio de GPS (Sistema de Posicionamento Global) e os dados disponibilizados em mapa com a descrição de cada área de risco identificada pelas equipes. Os dados serão enviados à Defesa Civil estadual e às prefeituras.

    Leia tudo sobre: chuvasnova friburgoregião serrana

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG