Garibaldi decide antecipar aposentadoria para vítimas no Rio

Ministro da Previdência decidiu hoje pela antecipação de um mês de aposentadoria e pensões a moradores afetados na região serrana

Danilo Fariello, iG Brasília |

O governo vai antecipar benefícios da previdência social para os segurados de sete municípios do Rio de Janeiro por conta das chuvas deste mês. Serão duas as vantagens para os 145 mil beneficiários mapeados pelo Instituto Nacional de Seguro Social (INSS).

Segundo o Ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho, essa será mais uma medida para melhorar as condições dos moradores das áreas afetadas pelas chuvas. As sete cidades são Petrópolis, Teresópolis, Areal, Sumidouro, Nova Friburgo, São José do Vale do Rio Preto e Bom Jardim. Foram selecionadas apenas essas cidades, porque o INSS só pode conceder benefícios para os municípios que decretaram estado de calamidade pública.

A primeira vantagem é a antecipação do próximo calendário de pagamentos para o primeiro dia possível, dia 25, em vez de os segurados entrarem no cronograma regular, que prevê pagamentos até o último dia útil do mês.

Apenas por esse benefício, serão antecipados R$ 114 milhões em pagamentos para os segurados da região, diz Mauro Hauschild, novo presidente do INSS, que tomou posse hoje.

A segunda medida anunciada por Hauschild é a antecipação de recursos para os beneficiários desses municípios. Seria uma espécie de um empréstimo consignado para os segurados. Poderá ser antecipado a eles o valor equivalente a um benefício mensal. Hauschild explica que esses segurados terão 36 meses para devolver o benefício antecipado, com dois meses de carência para iniciar os pagamento.

Segundo o presidente do INSS, às 15h desta quarta-feira ele deverá se reunir com os bancos que fazem os pagamentos para discutir meios de fazer essa antecipação.

Já passam de 700 os mortos em consequência das chuvas que atingem a Região Serrana do Estado Rio de Janeiro desde o último dia 11, segundo o Instituto Médico Legal (IML).  O último balanço da Defesa Civil Estadual indica que 7.780 pessoas estão desalojadas (aquelas que estão na casa de vizinhos ou familiares) e 6.050 desabrigadas (aquelas que perderam tudo e necessitam de abrigos públicos).

*Com informações do iG Rio de Janeiro

    Leia tudo sobre: chuvasrioaposentadoriapensãobenefícios

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG