Fuzileiros navais põem 300 homens à disposição para pronto-emprego

Blindados da Marinha atuaram na operação de hoje. Força encerrou às pressas treinamento de 500 homens que vão para o Haiti

| 25/11/2010 18:57

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-
Compartilhar:

O 1º Batalhão de Infantaria de Fuzileiros Navais, da Marinha, está com 300 homens de prontidão para pronto-emprego, em caso de necessidade de uso em apoio às forças de segurança do Rio.

Em entrevista à noite, o secretário de Segurança admitiu pela primeira vez a possibilidade de emprego direto dos militares no combate a traficantes. 

Os veículos blindados da Marinha desempenharam importante papel na ação que levou à fuga em massa de criminosos da Vila Cruzeiro para o Morro do Alemão, hoje, durante megaoperação das polícias do Rio.

Os 300 homens agora em prontidão, compostos por cinco pelotões e pessoal de apoio, estavam até a manhã desta quinta-feira (25) em Itaoca (ES), onde participavam por dez dias de treinamento para atuar na Minustah (Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti). O grupo embarca para o país caribenho em 15 de janeiro. Como o iG revelou, o treinamento de 500 homens foi interrompido, e a tropa foi removida hoje cedo de volta ao Rio – onde fica estacionada – por causa dos ataques na cidade.

A pedido do governador Sérgio Cabral, a Marinha cedeu 15 veículos blindados à Polícia Militar do Rio: cinco CLAnf (Carros Lagarta Anfíbios), seis M-113, sobre lagartas, e seis modernos Piranha (sobre rodas, com tração 8x8).

De acordo com um militar ouvido pelo iG, o Piranha pode transportar 13 pessoas além de três da tripulação e é ideal para combates em localidades urbanas, situação das operações na Vila Cruzeiro. O CLAnf transporta 20, além da tripulação de três – motorista, do chefe de carro e do segurança –, e o M-113 tem capacidade para levar 10.

Na ação desta quinta-feira, três fuzileiros operaram, como tripulação, em cada blindado utilizado no transporte de PMs. Além disso, dois pelotões (80 homens) deram apoio aos policiais e aos blindados.

    Notícias Relacionadas



    Ver de novo