Foragido, ex-PM da milícia é assassinado com mais de 50 tiros no Rio

Wellington Vaz, que fugiu da prisão, era da quadrilha de Jerominho e acusado de tentativa de homicídio de Chico Bala

iG Rio de Janeiro |

Guilherme Pinto/Agência O Globo
Arsenal apreendido com integrantes de uma milícia do Rio
Suspeito de participação em milícias e preso em 2007 por um duplo homicídio, o ex-PM Wellington Vaz de Oliveira, 38 anos, foi assassinado na noite deste sábado com mais de 50 tiros em Santa Cruz, zona oeste do Rio.

Vaz, listado pela CPI das Milícias e preso foragido, saía de uma churrascaria na noite deste sábado quando três homens armados de fuzis dispararam dezenas de vezes contra o seu carro Gol, que estava na rua Maria Loroza.

Os criminosos teriam descido de uma Kombi branca e atirado. Imagens das câmeras de segurança de um posto de gasolina próximo serão usadas para tentar obter informações a respeito dos assassinos e do veículo usado. O homicídio aconteceu na zona oeste, área de atuação da milícia de Vaz.

O ex-PM Vaz fugiu do BEP (Batalhão Especial Prisional da PM) em setembro de 2010, após ter sido preso em 2007, ao lado de Ricardo Cruz, o Batman , e de mais dois milicianos da Liga da Justiça, com fuzis e pistolas. Os integrantes do grupo, comandado pelo vereador cassado Jerônimo Guimarães Filho, o Jerominho, foram detidos, acusados da tentativa de homicídio do miliciano rival e ex-PM Francisco César de Oliveira, o Chico Bala .

Na ocasião, a mulher de Chico Bala e o enteado morreram em decorrência dos tiros. Chico Bala sobreviveu e foi preso em fevereiro de 2010 em Guarapari (ES). Ele foi condenado a 12 anos de reclusão em março.

    Leia tudo sobre: milíciaRioChico BalaJerominhoassassinadomortotirosSanta Cruz

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG