Favela que teve guerra entre facções ficará ocupada até a manhã de quinta

PM está no local com 50 homens e dois veículos blindados. Confrontos deixaram dois mortos

iG Rio de Janeiro |

Marcos Tristão/Agência O Globo
Ruas desertas e comércio fechado em Parada de Lucas, na zona norte do Rio
Palco de uma guerra entre facções criminosas rivais durante a madrugada, a favela de Parada de Lucas, na zona norte do Rio de Janeiro, permanecerá ocupada pela Polícia Militar até a manhã desta quinta-feira (8).

Cerca de 50 homens do batalhão de Olaria (16º BPM) e do Bope (Batalhão de Operações Especiais) vão manter o cerco aos traficantes envolvidos nos confrontos. Dois veículos blindados estão circulando pela comunidade.

A PM tem pelo menos duas versões para o confronto que ocorreu na comunidade. Uma delas é de que traficantes da facção criminosa Comando Vermelho (CV) se concentraram no Conjunto Habitacional Cidade Alta, em Cordovil, na zona norte, e invadiram Lucas em pelo menos duas Blazers.

A outra é que traficantes da própria favela, que é controlada pelo Terceiro Comando Puro (TCP), promoveram um "golpe de estado" e resolveram se aliar ao CV.

No confronto ocorrido durante a madrugada, uma pessoa morreu. A PM não soube informar se a vítima seria traficante. Durante a tarde, um homem armado com uma pistola foi morto em confronto com os policiais.

Por causa dos tiroteios e da ocupação da PM, que foi iniciada pela manhã, cerca de 2,7 mil estudantes de três creches e três escolas não tiveram aula no turno da tarde. As instituições não funcionaram. O comércio em Parada de Lucas também permaneceu fechado.

    Leia tudo sobre: guerra do tráficoRio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG