Famílias de Realengo fazem ato para relembrar um mês da tragédia

Cerca de 200 pessoas participam de homenagem às 12 crianças mortas na Escola Tasso da Silveira

iG Rio de Janeiro |

Cerca de 200 parentes de vítimas, professores, alunos e moradores de Realengo participam neste sábado de um ato para relembrar as 12 crianças mortas pelo atirador Wellington Oliveira, na Escola Municipal Tasso da Silveira , em 7 de abril. Este sábado completa um mês do ataque, que também resultou na morte do atirador.

O grupo estendeu 12 camisetas em uma espécie de varal em frente à escola, às 9h. Cada blusa tinha a foto de uma das crianças assassinadas. Fotos também foram estampadas em balões e bexigas levados pelas pessoas. Pombas brancas foram soltas e o Hino Nacional executado.

Entoando canções religiosas, os manifestantes fizeram uma caminhada pelo bairro atingido pela tragédia. Crianças e adolescentes distribuíam rosas brancas para moradores e transeuntes da localidade da zona oeste. Pais dividiram seu sofrimento com amigos e desconhecidos, e houve muita emoção.

Um culto ecumênico será celebrado para as famílias na Igreja Presbiteriana. Pais de alunos mortos anunciaram que vão criar a associação “Anjos de Realengo”, para relembrar a tragédia e fazer um movimento para evitar novos fatos do gênero.

Às 19h, o arcebispo do Rio de Janeiro, d. Orani Tempesta vai celebrar em Realengo missa de um mês da morte das crianças.

    Leia tudo sobre: massacrerio de janeirorealengomemória

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG