Ex-PM preso por ajudar na fuga de bandidos atuava no tráfico havia 5 anos

Ele responde a processo na Justiça acusado de receber propina de traficantes aliados da Rocinha quando ainda estava na corporação

iG Rio de Janeiro |

Marcelo Carnaval/Agência O Globo
Material apreendido com bandidos que contaram com a ajuda de policiais para fugir da Rocinha
Preso na última quarta-feira (9) acusado de ajudar na fuga de cinco traficantes da favela da Rocinha, na zona sul do Rio de Janeiro, o ex-policial militar Flávio Mello dos Santos, é suspeito de cooperar com o tráfico de drogas há pelo menos cinco anos desde a época em que servia na corporação.

Leia também: PF prende PMs e policiais civis suspeitos de ajudar traficantes a fugir da Rocinha

Flávio é réu em um processo que corre na Justiça Fluminense desde 2007 em que é acusado de ter recebido, junto com outros três PMs, propinas de R$ 2 mil de traficantes que atuavam na cidade de Macaé, no Norte Fluminense, para não reprimir o comércio de drogas em comunidades do município.

Segundo as investigações, entre os criminosos que pagavam o "arrego" aos PMs estava Sandro Luís de Paula Amorim, conhecido por Lindinho, Peixe ou Foca, que foi ajudado por Flávio na tentativa de fuga de ontem.

O tráfico em Macaé tem estreita ligação com a quadrilha que atua na Rocinha há vários anos. O traficante Rogério Rios Mosqueira, o Roupinol (morto em 2009 em confronto com a polícia), que comandava favelas no município do Norte Fluminense, era um dos principais fornecedores de drogas para Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, chefe da Rocinha , preso na noite de ontem.

Conhecido também pelo apelido de Maluf, Flávio também foi acusado no processo de ajudar na lavagem do dinheiro obtido no tráfico de drogas. As investigações indicaram ainda que, junto dos outros PMs, ele fornecia informações privilegiadas acerca das ações policiais nas favelas dominadas pela quadrilha, vendia armas e entorpecentes para os bandidos e teve participação em homicídios de rivais do bando.

Flávio Mello dos Santos usava uma tornozeleira eletrônica, equipamento utilizado pela Secretaria Estadual de Administração Penitenciária para monitorar presos em regime semiaberto. O dispositivo ajudou a PF (Polícia Federal) a localizar os criminosos.

Além do ex-PM, um PM reformado e três policiais civis foram presos suspeitos de escoltar os bandidos. Eles foram flagrados no bairro da Gávea, na zona sul. Com eles, foram apreendidos três fuzis, cinco granadas, 11 pistolas, além de joias, computadores, carregadores e dinheiro.

    Leia tudo sobre: fuga de traficantesRocinha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG