Explosão de bueiro deixa um ferido no Rio

Desta vez, o incidente ocorreu em Botafogo. Causas estão sendo investigadas

iG Rio de Janeiro |

Agência O Globo
Explosão de bueiro deixou um homem ferido em Botafogo, na zona sul do Rio
Mais um bueiro explodiu no Rio de Janeiro. Desta vez, o incidente ocorreu por volta das 9h da manhã desta segunda-feira (18), no bairro de Botafogo, na zona sul da capital fluminense. Durante a explosão, o um homem que estava na região sofreu uma fratura em uma das mãos.

Rodrigo dos Santos, de 26 anos, foi socorrido por bombeiros e encaminhado para o Hospital Municipal Miguel Couto. De acordo com a unidade, o paciente foi submetido a exames e seu estado de saúde é estável. Ele, no entanto, deve ficar em observação por mais alguns dias.

Ocorrida na Rua Camuirano, em frente ao número 153, a explosão do bueiro causou danos a uma moto que estava estacionada em cima da caixa subterrânea. O vidro da janela de um prédio e a vitrine de uma sapataria foram destruídas pelo impacto.

Em nota, a concessionária Light, responsável pelo fornecimento de energia no Rio, informou que equipes da empresa estão no local da explosão adotando providências em relação aos danos materiais, enquanto aguarda a conclusão do laudo que indicará as causas da ocorrência.

A área está isolada para permitir o trabalho dos peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli que examinam o local. Segundo a Light, o fornecimento de energia elétrica foi interrompido no edifício localizado no número 153, onde vai ser instalado um gerador.

Rotina de explosões

Neste mês, foi constatado que há risco de explosão em todas as quatro mil câmaras subterrâneas de transformação da Light no Rio de Janeiro e, em 1.170 delas, a situação é considerada "mais crítica". De acordo com o Ministério Público, são áreas de grande concentração urbana, em que existe volume maior de energia nos transformadores e por onde passam tubulações antigas de gás.

A concessionária de energia se recusou a divulgar a relação desses locais considerados prioritários, que promete reformar até dezembro. O MP informou apenas que 582 ficam no centro e 588 na zona sul (Copacabana, Ipanema e Leblon).

"Estamos priorizando as mais sensíveis, com risco de explosão de maior impacto", informou o promotor Pedro Rubim, no começo do mês. Segundo o MP, a Light alegou que a divulgação da localização de cada um desses bueiros poderia causar pânico e desvalorização de imóveis nos endereços.

*com informações da Agência Estado

    Leia tudo sobre: lightbueirosexplosões

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG