Ex-militar seduzia mulheres pela Internet para praticar golpes e estuprá-las

Nos encontros, ele dopava as vítimas e tinha acesso a dados bancários. Policial disfarçada marcou com o suspeito e o prendeu

iG Rio de Janeiro |

A Polícia Civil do Rio de Janeiro anunciou nesta segunda-feira (11) a prisão de um ex-fuzileiro naval suspeito de seduzir mulheres pela Internet, dopá-las, estuprá-las e ainda ter acesso aos dados bancários das vítimas.

A prisão só foi possível porque uma agente da Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher) se passou por uma das vítimas e, na última sexta-feira (8), prendeu o suspeito no shopping Rio Sul, em Botafogo, na zona sul da capital fluminense.

De acordo com as investigações, o ex-militar, que foi expulso da corporação acusado de desviar uma arma, conhecia as mulheres por redes sociais na internet, se identificando como militar, e, ao ganhar a confiança delas, marcava um encontro.

Ao ir até o local marcado, ele dopava as vítimas com uma droga, colocada na bebida, que fazia com que elas entregassem dados pessoais, como senhas de contas bancárias, e se esquecessem de tudo que aconteceu.

De acordo com os agentes, o homem procurava mulheres com mais de 40 anos, com boa condição social e financeira, e mantinha contato com 180 vítimas nas seis redes sociais em que era cadastrado, se identificando como “Marcelo S”, colocando fotos de outras pessoas como se fossem suas.

Antes de ser preso, ele havia encontrado uma mulher em um outro shopping no mesmo bairro. A vítima foi encontrada no banheiro do local, grogue e não lembrando o que havia acontecido.

A prisão do bandido foi possível porque ele colocou uma foto verdadeira em um dos perfis de uma rede social, sendo identificado por uma das vítimas na última semana. Ao saberem disso, os agentes fizeram um perfil falso na rede social e uma policial foi usada como isca, marcando um encontro com ele no shopping.

O suspeito estava foragido da Justiça há dois anos. Ele cumpria pena de 42 anos por roubo, estupro e violação mediante fraude. É acusado ainda de mais dois estupros em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, registrados pela Deam do município.

O carro que o criminoso usava era roubado. No veículo, foram encontrados um cassetete, duas facas, algemas, dois vidros do remédio usado para dopar as vítimas e duas malas da vítima encontrada pelos agentes, que veio do Espírito Santo para encontrá-lo.

O preso estava com documentos falsos e foi autuado em flagrante por estupro, furto, uso de documento falso e receptação.

    Leia tudo sobre: ex-militargolpesinternet

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG